MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
CADERNO-2 (PÁGINA 03)

Fui deixado em um tipo de regato. Havia chovido muito. Devia ter ocorrido um transbordamento de um córrego, pois ali onde me encontrava, a água batia no meu joelho. A água era impressionantemente límpida e de razoável correnteza. Fluia por dentro de uma plantação, parecida com arrozal. Busquei caminhar adiante. Após uns 50 metros neste mister, senti que havia caído no próprio leito do córrego. A única coisa que me restou naquele momento, foi clamar por socorro à aquela força que havia me desembarcado ali. E como mais um milagre, ela apareceu!



HOME-PAGE  MENU  SUB-MENU  ANTERIOR  PRÓXIMA