MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
CADERNO-2 (PÁGINA 47)


Esta história de que não se deve lembrar do passado, sequer daquilo que foi valioso na velha consciência, deve-se principalmente ao contraste insuportável de sair de um estado presente. Além do mais, tais valias são vistas pela Nova Consciência, como algo cabível apenas no plano carmático. Isto não significa que o passado não possa se manifestar por si mesmo; mas, para apenas ser percebido.




HOME-PAGE  MENU  SUB-MENU  ANTERIOR  PRÓXIMA