MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
MANUSCRITO DE UM SHAUMBRA
CADERNO-7 (PÁGINA 34)


Será mesmo que um de nós podemos dizer que algumas vezes sacrificamos a nossa vontade, pelo menos algumas delas, incluindo as mais tentadoras? Será que já vislumbramos algo que pudesse justificar ou merecer tal sacrifício? Quiçá o nosso Eu Verdadeiro - Deus?  E que tudo isto tivesse sido incondicionalmente e sem motivo?  Apenas por maturidade de consciência?




HOME-PAGE  MENU  SUB-MENU  ANTERIOR  PRÓXIMA